Pérola

"Nós entendemos que Israel tem o direito de se defender pois nesses últimos anos o Hamas lançou diversos foguetes na região"
Barack Obama

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

a novelinha global responde ao movimento estudantil

Esse dias, eu estava num daqueles momentos perdidos, em que você apenas relaxa, fuma um cigarro e fica um pouco mais débil vendo a novela das 8, quando inexplicavelmente, aquilo me levou a pensar(incrível mas as novelas às vezes conseguem isso).

Numa cena, mais um ataque ao Movimento Estudantil, bom mas o que a novela das 8 tem a ver com isso...
2007 foi um ano marcado pelo re-início das lutas estudantis, o ano começa explosivo, logo no seu primeiro semestre a reitoria da maior universidade brasileira é ocupada, e no rastro da ocupação da usp, as unesps também passam por um processo de mobilização e ocupações, sem falar as federais, como a UFAL, com uma ocupação que arrancou da reitoria, 100% da pauta exigida, as ocupações varreram o fantasma do imobilismo, de norte a sul do país, e no segundo semestre... novas ocupações e processos de luta, em todo o páis, os estudantes das mais importantes universidades do país, nas eleições dos DCE's, varreram o governismo, o burocratismo, o imobilismo das direções de suas entidades, e os novos lutadores e lutadoras do movimentos estudantil, que entraram em cena, que foram espancados pela polícia, seguranças e pela(pasmem)...UNE, assumem nas suas mãos a responsabilidade de fazer a luta avançar, assim aconteceu na UFRJ, UMFG, UNB, UEL, UEM, etc, etc, etc...

É óbvio, que em tempos de grandes lutas na América Latina, de provável crise e recessão da economia norte-americana, a nossa "maravilhosa" elite, não ficaria parada, vendo tanta luta assim... e primeiro eles colocaram aquela cena ridicula de uma INVASÃO de reitoria, bom explicarei o porque eu coloquei esse termo, se antes me referia a ocupações, é que de fato aquilo que aconteceu na novela foi uma invasão, visto que não foi organizada de fato pelo Movimento estudantil, e sim por um grupo de professores, que vendo seus espaços de poder na universidade ameaçado fez uma armação contra a dona da faculdade... é importante lembrar que em todas as ocupações promovidas pelo movimento estudantil, na luta real e concreta e não da novela, não existiu vandalismo, a final se nós queremos defender a universidade pública, não podemos cometer atos de vandalismo, como o mostrado na novela...

Depois desse lamentavel episódio da novelinha global, o movimento estudantil é mais uma vez atacado, quando mostra um estudante do movimento, como baderneiro, um cara que não frequenta as aulas, ou seja, tudo o que o senso comum já coloca quanto aos militantes, a globo reforça esse senso comum... e é obvio que uma das emissoras que mais cresceram, graças ao seu apoio à Ditadura Militar, não poderia concordar com a nossa liberdade de manifestação...

A voz que vem de dentro das universidades, sempre irão resistir às mordaças que tentam nos impor, sejam as internas(como as reitorias que chamam a polícia pra agredir seus estudantes), sejam as de fora, como as Globos e Vejas da vida. Sempre estaremos nas nossas trincheiras, defendendo a educação pública, gratuita de qualidade, defendendo uma formação crítica, para que não fiquemos reféns das novelinhas e jornaizinhos a serviço da "nossa grande" elite!!!

"das ruas, das praças, quem disse que sumiu, aqui está presente o Movimento Estudantil"

Fabiano Santos - Militante do PSTU e ex-Coordenador Geral da Executiva nacional de estudantes de Serviço Social

3 comentários:

Deni-militante do PT e baiana disse...

e viva à novela das 8!!!!!!

Anônimo disse...

Bom, creio que os efeitos dessa novela não são muito bem avaliados, eles podem ter um impacto assustador, principalmente pelo caráter verdadeiro que a midia consegue impor a partir de sua visão. Acho muito importante assistir essa novela, uma vez ou outra. ELa nos ensina boas lições. Acho que quando queremos ter uma boa visão daquilo que nos propomos a analisar, ficar apenas preso a visão de outros, ou as cartilhas, pode fazer com que não tenhamos uma dimensão exata a partir de nosso olhar. Por isso creio que existe uma necessidade de assistirmos essa novela, ou de lermos uma vez ou outra uma veja, uma tititi, assistir MÁRCIA, etc. Mas não a ponto de fazer disso o seu cotidiano. Sim de buscar compreender "aquilo" de uma forma mais lúcida e direta.

Essa novela vem numa ofensiva incrivel. o macieira(reitor)é um personagem que encarna a busca do modelo tipificado weberiano quando este fala em burocracia. Uma visão produtivista, com relações impessoais, como busca de alcançar bons resultados. A globo tenta grudar a sua imagem a de um intelectual, homem estudado, que no passado lutou por democracia, vem da esquerda combatente do mov estudantil, seu estilo de pimba, roupas com cores, calça jeans, sem uma "vaidade estereotipada". Por outro lado veja o estereótipo que tenta passar de um professor de esquerda, "revolucionario"(existe isso hj em dia? ainda mais dentro de uma estrutura falida como a universidade? bom, nao sei). Prof que não sabe se "vestir", barbudo, que não consegue articular seus pensamentos. E ao contrario de marcieira(josé wilker), o prof(que nem gravei o nome) é um ator sem tanta exposição, não é muito conhecido, se resume há um mero coadjuvante, um canalha egoista, etc. O mov estudantil coitado, se aqui no sergipe ja causa esse impacto nos lares, imaginemos nos lares paulistas por exemplo, com as ocupações de reitoria. Imaginemos os almoços, jantares, encontros familiares e seus comentários. Sem falar na personagem da maria(ou é marilia) pêra. Uma dondoca, casada com um ADVOGADO famoso (barretão, carinhosamente chamado). ELA, uma madame com consciência social, desfila suas jóias, seu luxo, suas bolsas e grifes, porém, tem consciência social, contra o racismo do seu marido frente o genro(lázaro ramos), uma boa patroa, que conversa com a empregada, que a trata como "gente", e que agora se torna engajada, ajudando a ONG da portelinha nos casos envolvendo a venda de mulheres para exploração sexual no exterior, etc. Ou seja, cumprindo seu papel cidadão. Ela, que na vida real no final da dédaca de 60 foi deixada nua e espancada pelo famoso ccc( comando de caça aos comunistas) após apresentação da peça RODA VIDA de chico buarque. E não podemos esquecer do dedo do governo federal, ou minimamente uma aliança existente. Basta perceber a grandiosa e insistente propaganda em cima do PROUNI, do provão, onde os "favelados" da portelinha passam a ter a chance de mudar de vida(na visão global que tem algo preso na totalidade do sistema atual)adentrando nos muros de uma universidade particular atraves de bolsas do governo federal.

Essa é a duas caras da rede globo que de novo, carrega o seu velho estilo de sempre. duas caras da mesma moeda. No mais creio que poderiamos organizar algo acerca das novelas da rede globo, quem sabe uma mesa redonda ou algo parecido ou não. Quem sabe essa idéia consegue sair do papel!

PArabéns pelo texto Fabiano e um forte abraço meu camarada

Nicodemos disse...

Bom Jovem, grande intelectual, a você os meus cinceros parabéns porque você foi muito felis em sua analisse sobre as palhaçadas da golobo frente aos movimentos estudantil, naquilo que ela chama de novela, que na verdade é um atentado contra a nossa sociedade que precisa sair desse ciclo vicioso de tanta alienação.
Não vou me aprofundar, quero apenas parabenizalo pelo belo trabalho.

Umforte abraço e votos de felíscidades e muito sucesso na luta pelo Brasil mas justo que tanto desejamos.

José Nicodemos
Dir. do Grêmio Livre do CAVN da UFPB.
Bananeiras - PB.

 
BlogBlogs.Com.Br