Pérola

"Nós entendemos que Israel tem o direito de se defender pois nesses últimos anos o Hamas lançou diversos foguetes na região"
Barack Obama

sábado, 9 de junho de 2007

Eu aqui me despeço


Eu me despeço.

Volto à minha casa, em meus sonhos.

Volto à Patagônia, aonde o vento golpeia os estábulos e salpica de frescor o Oceano.

Sou nada mais que um poeta: amo a todos, ando errante pelo mundo que amo.

Em minha pátria, prende-se mineiros e os soldados mandam mais que os juízes.

Entretanto, amo até mesmo as raízes de meu pequeno país frio.

Se tivesse que morrer mil vezes, ali quero morrer.

Se tivesse que nascer mil vezes, ali quero nascer.

Perto da araucária selvagem, do vendaval que vem do sul,

das campanas recém compradas.

Que ninguém pense em mim.

Pensemos em toda a terra, golpeando com amor a mesa.

Não quero que volte o sangue... a molhar o pão, os feijões, a música:

quero que venha comigo o mineiro, a criança, o advogado, o marinheiro, o fabricante de bonecas.

Que entremos no cinema e bebamos o vinho mais tinto.

Eu não vim para resolver nada.

Vim aqui para cantar e quero que cantes comigo.


Pablo Neruda

Um comentário:

Felipe Lopes disse...

Encontrei este sítio quando buscava uma poesia para uma intervenção que farei num congresso de direitos humanos. Achei de muito rico em conteúdo e pluralidade. Decerto freqüentarei mais vezes.

Parabéns e bom dia.

 
BlogBlogs.Com.Br